A fitotetapia complementa o tratamento dietético  da obesidade, por meio de plantas que reduzem o apetite e ativam o metabolismo, aumentando a combustãoo das  calorias ingeridas, e facilitando a eliminação dos líquidos retidos.

PLANTAS SEDANTES - para eliminar ansiedade, que se origina no desejo de comer de forma descontrolada. Exemplo: verbena

PLANTAS REDUTORAS DO APETITE - não apresentam os efeitos secundários dos anorexígenos sintéticos derivados das anfetaminas. As algas são um bom exemplo dessas plantas.

PLANTAS DIURÉTICAS - evitam a retenção de líquidos habitualmente produzidos nos casos de obesidade. Além de eliminar água e ajudar a perder peso, facilitam a eliminação de resíduos que sobrecarregam o organismo.





Educação a Distância
Educação a Distância


 PLANTAS MEDICINAIS - Plantas para o Metabolismo

 Metabolismo é o conjunto de reações químicas que sofrem as substâncias que o organismo recebe do exterior, e, também, aquelas que nele mesmo se formam. 

Tipos de Metabolismo

  • Basal - são as calorias gastas para manter as funções básicas do organismo (batimentos cardíacos, temperatura corporal, pressão arterial, dentre outras;  De Atividade Física - é o que se gasta enquanto se praticam atividades físicas, desde a escovar dentes a jogar futebol; 
  • Metabolismo Alimentar - é o que se gasta a partir do momento em que um alimento é ingerido até seu destino final no organismo. Responde por 10% do gasto calórico.
O metabolismo é fundamentalmente estudado pela Bioquímica, usando muitas vezes também técnicas ligadas à Biologia Molecular e à Genética. Consiste de dois processos:

Anabolismo - é a síntese de materiais orgânicos, para acumulo de reservas.

Catabolismo - é o consumo dos materiais armazenados, com a finalidade de obter energia.

Esses processos são regulados por hormônios, em especial os produzidos pela glândula tireóide e o pâncreas. Da atividade metabólica resulta uma certa quantidade de substâncias tóxicas, que devem ser eliminadas, dessas atividades metabólicas a maior parte delas tem reação ácida, como o ácido úrico e a uréia.  As principais vias de eliminação são a urina e o suor.

Há plantas medicinais que atuam aumentando ou diminuindo a atividade da tireóide e no pâncreas, potencializando a ação da insulina, que reduz o nível de glicose no sangue. Dentre os vários distúrbios metabolicos, a obesidade é no nosso tempo, um dos maiores, senão o maior. Com a fitoterapia obtêm-se bons resultados no tratamento da obesidade, sempre que se complemente com um regime alimentar apropriado. A obesidade pode ser tratada por meio dos seguintes tipos de plantas medicinais:

PLANTAS QUE COMBATEM A OBESIDADE
PLANTA
AÇÃO
MODO DE USO
VERBENA Sedante, diurética suave Infusão ou decoção da planta
ALHO Ativa o metabolismo, favorece a eliminação das substâncias residuais Cru, extratos, decoção dos dentes
ANANÁS Redutor do apetite O fruto fresco ou em suco
CEBOLA Hipotensora, diurética, depurativa Crua, em suco fresco, cozida ou assada
GÁLIO Diurético, evita a retenção de liquidos nos tecidos Infusão das sumidades florais
ZARAGATOA Produz sensação de saciedade, diminui o apetite Maceração das sementes
BELDROEGA Laxante, diurética, depurativa Decoção da planta fresca
VIDEIRA Elimina toxinas e residuos metabólicos Cura de uvas
SOLIDAGO Diurético, depurativo, limpa o sangue dos resíduos Decocção das sumidades florais
ASPARGO Diurético, fornece fibra com poucas calorias Aspargos, infusão da raiz
FUCO Produz sensação de saciedade, diminui o apetite Alga fresca, em decocção, infusão ou pó
LAMINÁRIA Estimula o metabolismo, produz sensação de saciedade Cozida, decocção