O uso das plantas medicinais depende, da parte do vegetal e do tipo da planta, por exemplo:

  • Flores, sumidades, caules tenros e folhas - chás por infusão
  • raizes e cascas - cozimento ou decocção. Para plantas muito ricas em taninos, recomenda-se a maceração. 
  • lavar bem, principalmente flores e frutos; 
  • utilizar sempre a dosagem recomendada; 
  • utilizar nas fervuras, recipientes de barro, porcelana, esmalte ou vidro;
  • Não usar recipiente de metal, pois eles modificam o produto final,
  • lembre-se que o material verde pesa o dobro do seco.

Esse uso pode ser feito das seguintes maneiras:

  • uso interno - saladas, chá (decocção, infusão, maceração), suco, xarope, tintura e extrato.
  • uso externo - cataplasma, ungüento, óleo, pomada, pasta, creme, loção, gel, sabão (líquido, sabonete e sabão de coco), shampoo, condicionador e desodorantes.

DOSAGEM

Deve-se utilizar menor quantidade de plantas secas do que frescas. Essa utilização varia de acordo com a idade:

IDADE         DOSAGEM
1 ano                  1 colher de café 3 vezes ao dia
1 a 2 anos          1/2 xíc. de chá 2 vezes ao dia
2 a 5 anos       1/2 xíc. de chá 3 vezes ao dia
5 a 10 anos         1/2 xíc. de chá 4 vezes ao dia 
10 a 15 anos 1 xíc. de chá 3 vezes ao dia

Adultos podem consumir  1 xíc. de chá 3 a 4 vezes ao dia.


Educação a Distância
Educação a Distância


 PLANTAS MEDICINAIS - Utilização de Plantas Medicinais

UTILIZAÇÃO

SALADAS - É a forma mais natural de se empregar uma erva. Procure sempre hortaliças e folhas de hortas conhecidas que não utilizem agrotóxicos e que estejam livres de contaminação. Recomenda-se usar tres a quatro qualidades por salada. Por exemplo 

CHÁS - É o uso mais comum das ervas. Deve ser usado vasilha de louça, vidro ou inox com tampa, água fervendo, coador de inox. Em geral é usado uma colher de sopa da planta desejada, para uma xícara de água.

CHÁ TRADICIONAL : a erva é jogada na água fervendo e deixada por cerca de 1/2 minuto a ferver em recipiente tampado, permanecendo assim por alguns minutos. Os chás devem ser tomados puros ou adoçados com mel puro, longe das refeições, e várias vezes ao dia. Infusão : o material triturado é colocado em uma vasilha e água fervente é despejada sobre as plantas, e o recipiente tampado durante 10 a 15 minutos. Ideal para flores e folhas. Podem ser utilizados: água, vinho, vinagre ou álcool.

INFUSÃO : o material triturado é colocado em uma vasilha e água fervente é despejada sobre as plantas, e o recipiente tampado durante 10 a 15 minutos. Ideal para flores e folhas. Podem ser utilizados: água, vinho, vinagre ou álcool.

DECOCÇÃO : a planta é fervida por algum tempo em recipiente tampado, permanecendo assim por alguns minutos. Esta forma é mais apropriada para raízes, cascas e sementes, porém estas devem ser cortadas em pequenos pedaços ou esmagadas antes de serem utilizadas. 

MACERAÇÃO : a planta fica de molho em água fria até 24 horas, de acordo com sua qualidade.Neste caso, as vitaminas e sais minerais não são alterados pela fervura. As doses de ervas a serem utilizadas variam muito, porém, pode-se utilizar, em média, para folhas secas: 4 colheres de sopa por litro de água, e para folhas frescas: 8 colheres de sopa por litro de água. Para raízes e cascas depende muito da qualidade da erva.

CATAPLASMA OU EMPLASTRO : feita com plantas moídas e misturadas com água, vinho ou leite e farinha. A mistura é aquecida e colocada entre as duas faces de um pano com gaze limpo e utilizada ainda quente sobre a pele numa região de corte, feridas, contusões e infecções.

GARRAFADAS : são feitas com diversas plantas medicinais misturadas dentro de uma garrafa com álcool, vinho ou cachaça.

CALDOS : são muito usados nos casos de convalescença, enjôos comuns, debilidade digestiva por fator nervoso, etc. Consiste em oferecer ao organismo as propriedades curativas das plantas em água quente, temperada, geralmente com sal.

SUCOS : o material é triturado, com água, depois espremido e coado para separar o suco. Para períodos de stress os sucos de frutas são incomparáveis, pois são facilmente assimiláveis pelo organismo. Os princípios vitais, os minerais e vitaminas são obtidos de plantas frescas, de preferência recém-colhidas. As folhas podem ser maceradas e espremidas num coador inox ou passadas pela centrífuga. Esse suco puro deve ser administrado na dosagem aconselhada. 

COMPRESSAS : consiste em molhar pedaços de algodão ou linho cru em chá forte, de plantas aplicando-se na região afetada. Os chás quentes têm efeito sedativo sobre inchaços, nevralgias, contusões, reumatismo, gota, etc. 

Lavagens e compressas com camomila, eufrásia, escovinha e hamamélis diminuem as olheiras embeleza os olhos, tornando o olhar límpido e brilhante. 




armazenamento deve ser feito rapidamente,evitando assim a perda dos princípios ativos das plantas, preferencialmente em ambiente arejado e seco, sem acesso de poeira ou animais.